Emmy: Saiba quem sempre é indicado, mas não leva

Divulgação

Mais um Emmy Awards está chegando e a lista de indicados sempre traz figurinhas repetidas todos os anos. Entretanto, eles estão acostumados a concorrer e a ficar sem nada no final da premiação. Para começar Ellen Pompeo, uma das favoritas na categoria de Melhor Atriz em Série Dramática em 2008. Apesar de toda a expectativa, ela saiu sem ver a cor da estatueta
Últimos albuns
Comentar esta Galeria:
NomeComentário
Email 
   
Comentários
IaQgsUboxmF - office@daikin.pl

O IST tem entre os seus docentes agulns credticos musicais, por exemplo: o Henrique Silveira ou (suponho) o Jorge Calado, que gostam de artes e ne3o misturam arte com divulgae7e3o da arte nem arte com fedsica. Ne3o misturam arte com divulgae7e3o da arte nem arte com fedsica!? Veja le1 com mais atene7e3o o trabalho do Jorge Calado. Ne3o custa nada, e talvez lhe modere a linguagem e os ataques de arroge2ncia. Ou ente3o espere mais umas semanas, talvez tenha uma surpresa.

ED6UJkk5UC8 - wroclaw@abcz.pl

Juliana,Quando existe um propf3sito clamtrenae definido, ainda assim, a criatividade deve ser a chave para a apropriae7e3o de uma rede social no contexto dos negf3cios. c9 dessa forma que o Pinterest e as demais redes sociais se apresentam: este3o e0 disposie7e3o da criatividade e do bom senso da comunidade online. Que bom que temos bom exemplos de utilizae7e3o dessas ferramentas. Excelente o seu post!Abrs,

I0g88yi3i8 - informacion@tullanta.es

He1 que ter em conta que a arte manifesta-se srpeme distante de todos os pare2metros, regras ou conceitos redgidos que se lhes queira incutir. E querer aproxime1-la do que ela ne3o e9, sere1 o mesmo que dizer que essa aproximae7e3o tendere1 mais tarde ou mais cedo, a dela se afastar inevitavelmente. Ou seja, embora se tenha pretendido, nesta nossa contemporaneidade, que massificar as artes era possedvel, no sentido ou no intuito (ou desespero das mercantilidades) de que um objecto multiplicado maquinalmente n vezes e a ser colocado num espae7o bonito (museu, galeria…), possa ser considerado de arte, ne3o passa de uma moda, que a seu tempo se estabelecere1 em seu devido lugar.E porque sem pare2metros ou regras expledcitas a abaurabb numa obra de arte (e ate9 numa pessoa) e9 o significado do indizedvel dessa beleza expressa, muito para ale9m do que lhe e9 f3bvio.E por muito que se escreva a explicar o que quer que seja relativo e0 arte ou e0s artes, jamais algue9m podere1 torne1-la entendedvel aos que a ela jamais a entendere3o ou possam vir a entender e e9 aqui ou a esses e porque insensedveis, a desvirtuam nos seus mais variados sentidos, que se encaixa a frase: abA arte ne3o e9 para todos!bbE embora se pretenda dar um qualquer sentido que ne3o o verdadeiro, as artes em maior ou menor proximidade e e0s vezes numa certa antecipae7e3o, srpeme se manifestou lado a lado com as pessoas (ou com o povo) a revelar ou a desvendar o que e9 de insuporte1vel para esse mesmo povo, para ao encontro de uma abverdadebb (ne3o suportar o que e9 insuporte1vel para o ser humano) e a ocasionar o tal de abacontecimentobb designado por Badiou.

wCMjB9kNh - recepcja@walicow9.pl

Dizer que a fune7e3o de qualquer aristta [e9] fazer com que as pessoas gostem um pouco mais de arte e9 o maior disparate que alguma vez se pode dizer sobre uma obra de arte. Se o Filipe se dedicasse sf3 e0 cieancia que sabe (estrita, reduzida e muito especializada) todos teredamos a ganhar com isso: o que e9 aqui escrito (e exemplificado com Rf3mulo de carvalho / Gedee3o e Herman Jose9) ne3o interessa nada nem aos aristtas nem a uma conversa sobre arte. Nem sei se interessa ao 5dias (mas julgo que ne3o).Quando produz obra o aristta ne3o produz para nenhum pfablico alvo , isso e9 a negae7e3o da arte e da histf3ria da arte. Quando de1 uma entrevista, faz um semine1rio ou confereancia o aristta pode falar ou ne3o da sua obra. Pode ate9 falar das obras dos outros, e o ouvinte pode divisar sentidos da obra do prf3prio. c9 preciso saber-se ver e ouvir, ser-se inteligente, em suma, e ne3o esperar que o aristta promova o gosto pela arte. Se ne3o sabe nada, um fedsico ne3o tem de falar sobre arte. Ne3o e9 obrigado. O IST tem entre os seus docentes alguns credticos musicais, por exemplo: o Henrique Silveira ou (suponho) o Jorge Calado, que gostam de artes e ne3o misturam arte com divulgae7e3o da arte nem arte com fedsica. Nunca vi uma credtica de f3pera de Jorge calado referir-se e0 Fedsica. O absurdo tem de acabar de uma vez por todas! Beethoven ne3o escreve para o pfablico gostar da sua obra, nem e9 seu dever esfore7ar-se por isso. Joe3o de Freitas Branco, esse saudoso personagem e musicf3logo, falava para que as pessoas gostassem de Beethoven. Quem ne3o percebe isto porque e9 que ne3o se cala e fala de fedsica, sf3??Custa muito ?????c9 que a ignore2ncia e a insensibilidade pedregosa je1 comee7am a enjoar.

Click News

Assine nossa newsletter

Nome
E-Mail
Promoções

Séries de TV

De A a Z